Amamentação

Como manter a amamentação na volta ao trabalho?

O término da licença maternidade não precisa significar o fim do aleitamento materno do seu bebê. É sim possível manter a amamentação na volta ao trabalho. Dependendo da sua rotina talvez não seja tão simples assim, contudo algumas dicas e acessórios podem ajudar na hora de se organizar e preparar para o momento.

Bebês menores de 6 meses

Se o seu bebê mama exclusivamente no peito e tem menos de 6 meses você vai precisar de uma rotina de ordenha. Assim poderá garantir um estoque de leite materno para quem cuidar do seu pequeno oferecer na hora da fome.

A chave aqui é antecedência. A ordenha está muito relacionada com o emocional da mulher e inúmeros fatores podem atrapalhar o processo. Inclusive, a gente precisa ir conhecendo o nosso corpo, a produção de leite e o que funciona (ou não) na hora de tirar o leite materno.

Qual a bomba mais adequada? Manual ou elétrica? Qual o melhor horário para a ordenha? Como armazenar o leite materno? São algumas perguntas que devem nortear o planejamento para manter a amamentação na volta ao trabalho.

Então, o ideal é começar a pesquisar e experimentar a ordenha pelo menos um mês antes do fim da licença maternidade. Assim você pode sentir mais segurança quando o momento de deixar o bebê chegar, sabendo que ele não ficará com fome.

Independente de quem for ficar com o seu filho (familiar, babá ou berçário) comece alguns dias antes da volta ao trabalho um período gradual de adaptação. Isso contribui na preparação de toda a família.

Uma dica interessante é fazer alguns testes para ver como o bebê aceita o leite materno. Ele consegue tomar com uma colher? Em um copinho? Só aceita na mamadeira? Qual o melhor tipo de bico? Em tal situação outra pessoa deve oferecer o seu leite, para evitar que no colo da mãe o bebê insista no peito.

Importante: calcule quanto tempo vai ficar longe da criança, para poder estimar quanto de leite precisa deixar. É sempre bom ter uma reserva extra, pensando em dias em que o pequeno pode sentir mais fome (ao passar por um salto de desenvolvimento, estar doentinho, etc).

Se você tiver a possibilidade de ir pelo menos uma vez ao longo do dia ao encontro do bebê para amamentar… ótimo! Isso vai deixá-la mais tranquila, por acompanhar mais de perto a rotina do filhote.

Bebês maiores de 6 meses

Se o seu bebê já completou 6 meses de amamentação na volta ao trabalho pode ser um pouco mais fácil. Isso porque o leite materno não é mais o único alimento que a criança pode ter.

A introdução alimentar favorece o cenário, permitindo maiores intervalos para a amamentação ou, pelo menos, mais flexibilidade.

Dependendo o número de horas que a mãe vai ficar longe a ordenha ainda pode ser uma boa alternativa. Assim, o bebê tem pelo menos uma ou duas doses de leite materno enquanto a mãe trabalha, alternando com demais alimentos e lanchinhos, como frutas e verduras.

Uma dica especial é caprichar na mamada da noite, para suprir não só as demandas de nutrientes, mas também de aconchego e carinho. Isso ajudará a criança a ficar mais tranquila quando está longe, matando a saudade e tendo um momento especial no seio materno.

Boa sorte com a amamentação na volta ao trabalho! Você consegue (:

Ananda Etges

Jornalista e projeto de mãe de dois, o Vítor e a Clara. Mora em Liverpool/Inglaterra com a família e trabalha home office com a loja mais linda do mundo: a BB + Lindo.