Criação com apego

Como lidar com birras: confira 5 dicas de ouro

Lidar com birras pode ser uma constante em algumas fases específicas do desenvolvimento infantil. Especialmente entre 1 e 3 anos a criança pode manifestar a sua insatisfação com determinadas atitudes ou mudanças de atividades com uma boa dose de choro e caos!

Isso exige jogo de cintura e muita paciência por parte dos pais, que às vezes se pegam sem saber como reagir. Pensando nisso, a BB + Lindo tem algumas dicas, com base na empatia.

Entendendo a birra

Antes de mais nada é necessário entender a birra como uma imaturidade emocional da criança. Os pequenos não sabem lidar com seus sentimentos e emoções, estão aprendendo. Então, o que chamamos de birra em muitos casos é apenas a forma de expressão das crianças. Pode ser bem dramática? Pode! Inclusive com choro, grito e criança se jogando no chão.

No entanto, ao entender tal manifestação como algo normal do comportamento infantil conseguimos buscar um caminho com mais empatia e respeito na abordagem como pais. Afinal, é nosso papel ajudar os pequenos a identificarem os seus sentimentos, encontrando diferentes formas de expressão.

Não é um processo simples e pode ser bem desafiador em algumas situações, especialmente em “explosões” públicas. Mas para ajudar temos algumas dicas práticas.

Como lidar com birras

1 – Abaixe na altura da criança para falar com ela

Imagine você sentado e alguém vindo de cima dar ordens ou criticar algo que você está fazendo. Não parece agradável, não é? Com a criança é a mesma coisa! Como adultos, conseguimos nos aproximar com mais calma e cuidado em um momento difícil quando, antes de mais nada, nos abaixamos na altura da criança e falamos com ela olhando nos olhos. É o primeiro passo para uma abordagem eficiente diante de um episódio de birra.

2 – Reconheça os sentimentos da criança

Um passo primordial para a empatia é se colocar no lugar do outro. Para fazer isso você pode reconhecer os sentimentos da criança. Por exemplo: seu filho ficou furioso porque não queria ir embora de um determinado local, onde ele estava brincando. Então, você abaixa na altura da criança e diz: “Eu entendo que você está chateado por ir embora. Gostaria que você pudesse brincar mais, mas é hora de ir para casa porque temos outro compromisso”.

De uma forma simples e direta você reconhece os sentimentos, mostra empatia e explica o motivo da mudança de atividade. Oferecer um abraço também pode ajudar para que a criança comece a se acalmar.

3 – Mude o foco do problema

Depois de conversar com a criança, tente mudar o foco do problema. Destaque algo positivo no que irão fazer a seguir. Um exemplo prático: se a criança ficou chateada por ter que desligar a TV para tomar banho, dê alguma ideia divertida, como levar um brinquedinho para banheira. Isso vai ajudar na aceitação da nova atividade.

4 – Dê opções para a criança

Às vezes uma birra é contornada dando duas alternativas para a criança escolher. Se a criança não quer jantar, você pode dar opções do que comer, entre o que já preparou. “Tudo bem que você não quer jantar, mas a mamãe fez uma comidinha bem gostosa. Você quer provar o macarrão ou a saladinha?”. Assim a criança se sente parte da decisão e a tendência é deixar a birra de lado.

5 – E se a criança bater?

Em uma manifestação de birra pode acontecer da criança tentar bater nos pais, como forma de mostrar a sua insatisfação. Se isso acontecer, reconheça os sentimentos da criança, mas não deixe de evidenciar que a agressão não é correta. “Eu entendo que você está triste, mas bater não é legal” pode ser uma frase para manifestar o posicionamento. Seja firme, mas tenha em mente os pontos já citados de demonstrar empatia e respeito.

Esperamos que as dicas sejam úteis. Afinal, não é fácil lidar com birras, mas o caminho não precisa ser através de gritos, castigos e, muito menos, de agressão física. É possível educar com amor e respeito, ensinando sobre sentimentos e reconhecimento pessoal. Boa sorte!

Ananda Etges

Jornalista e projeto de mãe de dois, o Vítor e a Clara. Mora em Liverpool/Inglaterra com a família e trabalha home office com a loja mais linda do mundo: a BB + Lindo.