Dicas de mãe, Parto

Como se preparar para o puerpério: dicas práticas para um pós-parto mais tranquilo

Durante a gravidez a família se organiza para a chegada do novo ser. Cuidados médicos, enxoval, ajustes na rotina profissional e planejamento financeiro. Vários são os pontos que devem ser analisados. Mas no processo, tem algo muito importante que às vezes fica esquecido: o pós-parto. Por que se preparar para o puerpério? E como isso pode ser feito?

Puerpério

O puerpério é o momento pós-parto para a mulher, com duração de 40 dias, segundo os médicos. Contudo, psicólogos apontam que ele pode se prolongar, especialmente pelos aspectos emocionais envolvidos na relação entre mãe e recém-nascido.

É uma fase muito intensa após todas as mudanças decorrentes da gravidez e do nascimento do bebê. O corpo vai se ajustando, bem como a rotina. Vários fatores influenciam no puerpério, como a privação de sono, eventuais dificuldades na amamentação ou situações específicas na recuperação do parto (problemas com os pontos da cesárea, casos de episiotomia ou lacerações, etc).

A importância de se preparar para o puerpério

Justamente pela intensidade do momento, a preparação pode contribuir para um pós-parto mais tranquilo, em aspectos práticos da rotina e também em questões emocionais da mulher. Isso pode favorecer:

– A formação de vínculo entre os pais e o bebê.
– A adaptação da rotina com a nova realidade familiar, especialmente quando a família tem outros filhos mais velhos.
– Todo o processo de amamentação (confira aqui dicas para descida do leite e pega correta)
– A relação da mulher consigo mesma.
– O emocional da mãe, inclusive em casos de baby blues ou depresão pós-parto.

Como se preparar para o puerpério

Confira aqui modelos de slings para recém-nascidos

Você pode estar se perguntando: mas como é possível se preparar para o puerpério? Isso considerando que o momento é um pouco imprevisível quando a mulher ainda está grávida e com tantas questões em aberto sobre parto, temperamento do recém-nascido, entre outros pontos.

Entretanto, saiba que a preparação pode abranger aspectos práticos da rotina e psicológicos que começam a ser trabalhados ainda na gestação. Confira as nossas dicas com foco em um pós-parto mais tranquilo:

1 – Tenha momentos de relaxamento

Diferentes atividades que podem ser feitas durante a gravidez contribuem com o bem-estar da mãe. Alguns exemplos: yoga, pilates, meditação, leitura, participação em grupos de gestantes ou de preparo para a amamentação, etc.

Isso vai transmitir segurança e tranquilidade para a mulher, fatores fundamentais no puerpério.

2 – Conte com pessoas na mesma situação

Ter por perto pessoas passando pelos mesmos sentimentos no pós-parto pode contribuir muito com o emocional da mãe, que se sente mais acolhida. Se alguma amiga ou familiar próxima também está grávida vocês podem se apoiar uma na outra diante dos momentos vividos. Na falta de alguém assim, os grupos virtuais podem ser úteis, com trocas e experiências.

3 – Prepare a geladeira e organize as tarefas da casa

As primeiras semanas com o recém-nascido costumam exigir muito fisicamente e emocionalmente da mãe. Então, tente adiantar com a família no fim da gravidez o que for possível de tarefas domésticas, inclusive deixando algumas refeições fáceis congeladas.

Se você tem a possibilidade de fazer as compras da semana online já deixe pedidos encaminhados, com o que costuma precisar. Outra ideia é montar um cronograma de organização das tarefas da casa, combinando com as pessoas próximas quem pode fazer o que nas semanas após o nascimento do bebê. Por exemplo: quem irá buscar os irmãos mais velhos na escola ou em atividades como natação, dança, etc, quem fará os pagamentos da casa (aluguel, luz, água) e assim por diante.

Isso deixará a mãe mais tranquila para cuidar de si e do bebê, sem preocupações desnecessárias e que outras pessoas podem gerenciar temporariamente.

4 – Aceite ajuda

Não tenha receio de aceitar ajuda, especialmente no primeiro mês pós-parto. Conte com familiares, amigos e pessoas próximas que demonstram vontade de contribuir com o momento. Se deixar os cuidados do bebê com outras pessoas parece difícil… tudo bem! É um sentimento normal. A sugestão aqui em situações assim é delegar outras tarefas da casa ou com filhos mais velhos, para poder se concentrar no bebê.

Uma dica para casais que possuem mais filhos além do RN: marque playdates na casa de amiguinhos. Assim, os irmãos ganham um tempo de diversão com pessoas queridas, enquanto os pais podem descansar um pouco. No entanto, não esqueça que tempo individual com cada filho também é precioso e na fase após a chegada do bebê ajuda a evitar ciúmes ou regressões.

5 – Tenha um momento para si

Pode ser minutos de leitura sozinha no quarto, uma ida ao supermercado ou farmácia para sair um pouco de casa sem o bebê ou até um banho mais demorado no fim do dia. Não esqueça de cuidar de si e fazer pequenos agrados para você mesma, como acender velas aromáticas, pedir uma tele-entrega para não se preocupar com o jantar ou comprar algo que goste, como um acessório, sapato, etc.

Esperamos que as dicas sejam úteis e contribuam para um puerpério mais tranquilo e positivo!

Confira aqui utilidades para os cuidados com o seu bebê.

Ananda Etges

Jornalista e projeto de mãe de dois, o Vítor e a Clara. Mora em Liverpool/Inglaterra com a família e trabalha home office com a loja mais linda do mundo: a BB + Lindo.