Alimentação saudável

Hora do lanche! Dicas práticas para a lancheira dos pequenos

Época de volta às aulas e aquela preocupação com a lancheira. Como mandar lanches saudáveis para as crianças de forma prática? Além disso, outro ponto que deixa muitos pais com dúvidas é na questão da conservação dos alimentos, especialmente frutas e sucos.

Por isso, a BB + Lindo conversou com a nutricionista Lilia Grazziotin, autora do Pratinho do Bebê, um livro digital com cardápios e receitas para a Introdução Alimentar Participativa, e apresenta dicas essenciais para preparar a lancheira dos pequenos. Confira!

Grupos alimentares

A nutricionista destaca: “Penso ser a maneira mais fácil e saudável ao montar a lancheira das crianças, quando conhecemos os grupos alimentares e respeitamos as restrições de cada idade”. Segundo a profissional, em geral crianças acima de 2 anos já podem ingerir pequenas quantidades de açúcar em preparações caseiras. Assim, ela sugere alguns carboidratos que podem fazer parte da lancheira:

– Pão
– Cupcake
– Bolo
– Cookies
– Pão de queijo caseiro
– Chips de mandioca e inhame

Quando possível, os pais devem optar pelas versões integrais dos alimentos, para favorecer a ingestão de fibras. Sobre os industrializados, Lilia sugere os biscoitos de polvilho e as bolachas de arroz, que podem ajudar principalmente no quesito praticidade e ajudam a variar o cardápio.

Outra dica é optar por bolos e pães feitos com frutas e vegetais, como cupcake de morango com coco, bolo salgado de legumes, bolo de cenoura, etc.

Para facilitar a rotina da família, o pão de queijo ou o falso pão de queijo de mandioquinha podem ser congelados e assados antes do preparo da lancheira.

Além do carboidrato, é importante incluir uma proteína na lancheira dos pequenos. Algumas sugestões da nutricionista: iogurte, leite fermentado e queijos brancos.

Para finalizar, frutas e vegetais in natura (cenoura baby, tomate cereja, milho cozido). “assim conseguimos fornecer a energia necessária e uma boa quantidade de vitaminas”, comenta Lilia.

Sucos

Palavra da nutri: “Não vejo necessidade de ofertar suco todos os dias, a água sempre é a melhor opção. Caso queira, o mais indicado são sucos naturais integrais (existem os de caixinha ou de garrafinha que são 100% fruta e sem adição de açúcar) e os naturais feitos em casa”.

Para conservá-los, a profissional afirma que o ideal seria optar por uma lancheira térmica e na escola colocar em refrigeração.

Outra sugestão é congelar o suco algumas horas antes da escola, para o mesmo ir descongelando sozinho até a hora do recreio.

Frutas

Lilia explica: “Dependendo do tempo que ficarão na lancheira, frutas como banana, maçã, pêra, tangerina, laranja não necessitam de refrigeração. Aquelas que comemos com casca devem ser enviadas devidamente higienizadas”.

Ela ainda completa: “Frutas como manga, abacaxi, morangos ou outras frutas mais sensíveis a temperatura ambiente ou que serão enviadas cortadas (picadas) necessitam de lancheiras térmicas com placas de gelo dentro para mantê-las em bom estado até que a criança vá consumir, porém é sempre mais seguro solicitar se possível a refrigeração”.

Segundo a nutricionista, frutas desidratadas também são opções interessantes para as crianças, como damasco, uvas passas, maçã seca e castanhas. No caso da castanha é importante observar a idade da criança, pelo risco de engasgo. O mais recomendado é que o consumo sozinho ocorra a partir dos 5 anos.

Ananda Etges

Jornalista e projeto de mãe de dois, o Vítor e a Clara. Mora em Liverpool/Inglaterra com a família e trabalha home office com a loja mais linda do mundo: a BB + Lindo.