Colar de âmbar, Desenvolvimento infantil

Incômodo com o nascimento dos dentinhos: como lidar?

Cliente fofura da BB + Lindo @analu.fashion

O nascimento dos dentinhos do bebê é um dos marcos no primeiro ano de vida da criança. E se alguns pequenos nem percebem a chegada dos dentes, outros podem sentir uma série de incômodos. Alguns pais relatam que os filhos ficam irritados, choram mais e colocam a mão ou brinquedinhos na boca para tentar aliviar a inflamação na gengiva.

Segundo a odontopediatra Talita Prates, os primeiros dentinhos nascem entre 4 e 10 meses. Ela destaca: “O período em que irrompe o primeiro dentinho é muito individual e varia muito entre os bebês. A dentição de leite é completada (20 dentes) até os 3 anos de idade”.

“Sinais” de que os dentinhos estão chegando

Alguns “sinais” podem indicar para os pais que em breve os primeiros dentinhos devem aparecer. Talita cita alguns dos indicativos:

– Inflamação na gengiva no local da erupção dental, traduzida pela vermelhidão, inchaço, coceira local, dor e desconforto.
– Salivação excessiva (sialorréia) devido à saliva tornar-se mais viscosa (maturação das glândulas salivares) e a criança pode ter dificuldade de degluti-la.
– Alguns pais também relatam que observam os filhos com febre e/ou diarreia durante o período.

Sobre a questão da febre e diarreia, a odontopediatra Talita comenta: “Esse é um assunto muito polêmico! Existe uma corrente que defende e acredita que as alterações sistêmicas (leve aumento da temperatura, alterações gastrointestinais, perturbação do sono, redução do apetite, agitação e mau humor) podem estar associadas com o irrompimento dos dentes”. Ela completa: “Acredita-se que processos fisiológicos podem ter o ritmo alterado e os sintomas são manifestações de ordem local, como, de ordem geral. O leve aumento da temperatura e a diarréia, deve-se ao fato de nessa fase o bebê sempre levar a boca objetos e mãos (para coçar a gengiva) que podem estar contaminados”.

Como aliviar os incômodos pelo nascimento dos dentes

E quando o bebê apresenta algum incômodo que pode ser decorrente do nascimento dos dentinhos, o que fazer? A profissional dá a dica para minimizar os sintomas:

– Ofereça bebidas e alimentos frios e/ou gelados.
– Faça uma massagem suave na gengiva.
– Ofereça biscoitos duros (sem açúcar) e mordedores gelados (colocá-los na geladeira antes de oferecer a criança).

Talita ainda explica que em alguns casos podem ser usados anestésicos tópicos para amenizar os sintomas, porém, com muita cautela, indicação de um profissional da saúde e prescrição. Ela afirma: “Em casos mais severos, pode-se lançar mão de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios. Lembrando que caso ocorra uma exacerbação dos sintomas, tais como febre alta e/ ou vômito, a criança deve ser encaminhada ao pediatra”.

Colar de âmbar como aliado

Cliente fofura da BB + Lindo @_mundodavalentina

O colar de âmbar, bem como outros acessórios feitos com contas de âmbar báltico, como pulseiras e tornozeleiras, é conhecido pelos seus benefícios terapêuticos. Em bebês e crianças, ele estimula o sistema imunológico, reduz as inflamações (inclusive na gengiva, quando estão nascendo os dentinhos) e age como um analgésico natural.

Confira aqui: depoimentos sobre o uso do colar de âmbar

Muitos pais que usam o colar nos bebês na época do surgimento dos primeiros dentinhos acreditam que ele contribui no alívio dos incômodos. Sobre o assunto, a odontopediatra Talita comenta: “O colar de âmbar é um recurso adicional que vem sendo utilizado por muitas famílias em seus bebês para alívio desses sintomas locais e sistêmicos. Porém, esse recurso não apresenta comprovação científica na literatura que comprove seus benefícios e indique seu uso na fase de irrompimento dental”.

A profissional destaca: “Os pais dos meus pacientes que lançam mão desse recurso alternativo são aqueles que acreditam no poder de analgesia e anti-inflamatório do âmbar. Meus pacientes que usam o colar, os pais me relatam que NÃO observam desconfortos durante a fase de erupção dos primeiros dentinhos. Na primeira consulta, sempre oriento os pais que tem interesse pelo colar, a investigar a autenticidade do âmbar e as características que garantam a segurança de seu uso pelos bebês“.

* Talita Prates: odontopediatra. Acompanhe pelo Facebook e Instagram.

Ananda Etges

Jornalista e projeto de mãe de dois, o Vítor e a Clara. Mora em Liverpool/Inglaterra com a família e trabalha home office com a loja mais linda do mundo: a BB + Lindo.