Desenvolvimento infantil

Os 5 principais marcos do primeiro ano do bebê

A chegada de um filho é o início de uma nova vida para toda família. Muitos são os marcos do primeiro ano do bebê, que passa por um processo intenso de desenvolvimento e descobertas.

A criança evolui a cada dia, bem como os pais, que vão aprendendo e tendo surpresas fascinantes pela jornada. Todas as conquistas dos pequenos são devidamente comemoradas e registradas, pois representam um passo a mais na trajetória de crescimento.

E pensando nos marcos do primeiro ano do bebê, a BB + Lindo apresenta uma lista com 5 das significativas aprendizagens nos primeiros meses de vida do seu filho.

5 marcos no primeiro ano do bebê

1) Sentar

Logo que nasce o bebê passa horas e mais horas dormindo. As sonecas são intercaladas com os momentos de higiene e as mamadas. No entanto, a partir do terceiro mês a criança começa a ficar mais tempo acordada.

O bebê passa a descobrir os movimentos do corpo, através das mãos e dos pés, e aos poucos o pescoço vai ficando mais rígido. Ficar deitado não é  tão interessante e sentar com apoio é o primeiro marco de desenvolvimento corporal.

Na fase a almofada de amamentação pode ser uma ótima aliada, servindo de proteção na hora de brincar no tapete. Com o passar do tempo a criança vai ficando mais firme e logo logo consegue sentar sem apoio.

2) Dentinhos

O nascimento dos primeiros dentinhos pode começar entre 4 e 10 meses. O período varia conforme a criança, assim como a sensibilidade com o surgimento da dentição.

Alguns bebês podem ter diferentes incômodos, como gengiva inchada e desconforto. Para aliviar os pais podem optar por oferecer um mordedor geladinho. O colar mordedor também é uma excelente alternativa, sendo usado pela mãe e servindo como distração para os pequenos.

Outra opção para evitar os incômodos com o nascimentos dos dentinhos são os acessórios de âmbar báltico, aposta terapêutica e natural. Muitas famílias que experimentam relatam os benefícios do âmbar na fase de dentição.

O âmbar é uma resina e em contato com a pele libera ácido succínico, que possui propriedades anti-inflamatórias e analgésicas. Por isso, pode ajudar a aliviar o inchaço na gengiva provocado pelo surgimento dos dentinhos.

3) Introdução alimentar

Pratos, copinhos, talheres. Acessórios que fazem parte da introdução alimentar, importante marco no primeiro ano de vida do bebê. A partir da textura, do cheiro e do sabor dos alimentos a criança vai descobrindo um novo universo, que fará parte de toda a sua vida.

Destaca-se que até os 6 meses a recomendação dos órgãos de saúde, como a OMS (Organização Mundial da Saúde) é pelo aleitamento materno exclusivo. A partir de então os pais são orientados a começar a introdução alimentar, que pode acontecer de diversas formas.

Uma das alternativas é o BLW (Baby Lead Weaning), que consiste em deixar o bebê experimentar os alimentos com as próprias mãos. A prática evidencia a autonomia da criança e incentiva a introdução alimentar como uma experiência que vai além do sabor do alimento, mas envolve sua textura e consistência.

É importante ressaltar que a introdução alimentar é um processo gradual e seu objetivo é apresentar os alimentos para o bebê. No início é normal que ele não coma muito, então o foco deve ser na qualidade, não necessariamente na quantidade. A principal fonte de nutrição até o primeiro ano de vida continua sendo o leite materno.

4) Ansiedade de separação

Certa insegurança ocorre quando a mãe fica alguns minutinhos longe do bebê. E saiba que não é manha! A criança até então entende que o corpo da mãe e o seu formam apenas um, como no útero. Porém isso começa a mudar por volta dos 9 meses, na chamada fase da ansiedade de separação.

É um grande marco cognitivo e que às vezes pode trazer angústia para o bebê, que chora quando a mãe se afasta, mesmo que por poucos segundos. Ele não entende que a mãe irá voltar em seguida e por isso pode demandar mais colo e atenção.

Uma estratégia para conseguir suprir a necessidade de contato físico e ao mesmo ter as mãos livres para outras atividades é contar com o suporte de um carregador de bebê. Com um canguru ou sling a mãe consegue dar colo sem prejudicar a postura e tendo o peso da criança bem distribuído, o que garante conforto e praticidade na rotina.

5) Engatinhar

Seu bebê nasceu ontem e hoje já quer explorar todos os cantos da casa por conta própria. Movimentar-se com liberdade é uma grande conquista para os pequenos e um verdadeiro marco no primeiro ano de vida!

Engatinhar permite que a criança descubra muitas novidades. E como tudo é atrativo aos olhos do bebê é importante garantir a segurança dos ambientes para evitar qualquer tipo de acidente.

Algumas crianças não chegam a engatinhar e preferem começar a explorar já dando os primeiros passinhos, o que não deve causar preocupação.

Destaca-se que todos os marcos no desenvolvimento variam conforme a criança e diante de qualquer insegurança dos pais um pediatra deve ser consultado para avaliar as particularidades da situação.

Ananda Etges

Jornalista e projeto de mãe de dois, o Vítor e a Clara. Mora em Liverpool/Inglaterra com a família e trabalha home office com a loja mais linda do mundo: a BB + Lindo.